DogDogs.net

Adestramento inteligente, treinamento de cães, educação, saúde e psicologia animal, curso grátis, vídeo-aulas

10 responsabilidades para um dono de animal de estimação


Como um pai ou mãe de um cão de estimação você quer fazer tudo o que puder para cuidar dele e isso envolve atividades diárias regulares para garantir que elas permaneçam felizes e saudáveis. Então, pratique estas 10 dicas de cuidados para animais de estimação, ano após ano, para uma vida inteira.

1. Visitas veterinárias regulares

A posse responsável de animais começa com visitas regulares ao veterinário. Dada a sua vida útil mais curta do que a humana, o seu cão deve fazer um check-up pelo menos uma ou duas vezes por ano. Dependendo do calendário de vacinação do seu animal de estimação, eles podem ir mais frequentemente quando são jovens, mas estabelecer e manter uma boa saúde para os animais de estimação significa acompanhar as visitas do veterinário à medida que envelhecem.

Viagens ao veterinário podem ser, digamos, desafiadoras. Os cães tendem a gostar de ir para passeios de carro. Leve seu filhote em passeios, para que ele não associe entrar no carro indo ao veterinário. E muitos animais de estimação não se importam em ir ao consultório do veterinário, especialmente se você escolher um veterinário adequado para o seu amiguinho.

2. Vacinações em dia

Vacinar seus animais de estimação é um componente vital do cuidado de animais responsáveis. Logo depois de receber seu novo animal de estimação em sua casa, agende uma consulta de imunização. Durante a sua primeira visita, o veterinário irá criar um calendário de imunização para o seu filhote para protegê-lo de doenças e enfermidades. As vacinas para cachorros devem acontecer bem no início. Converse com seu veterinário em sua primeira consulta, quando é um bom momento para agendar essa visita. Eles ajudam a prevenir doenças como raiva, doença de Lyme e cinomose. E se você adotou um animal adulto ou sênior, verifique se eles também estão imunizados. As vacinas precisam de renovação e não são apenas para animais jovens.

3. Identificação adequada

Se o impensável acontecer e o seu rapaz ou moça se perder – os jovens, em particular, estão propensos a sair correndo – ter a devida identificação é a chave para um final feliz. Comece com o básico: um colar seguro e uma coleira que contenha todas as suas informações de contato. Além de uma etiqueta de identificação, o microchip do seu animal de estimação é aconselhável, porque há sempre a chance de uma coleira cair. O microchip, um dispositivo eletrônico sobre o tamanho e a forma de um grão de arroz, é implantado sob a pele do seu animal de estimação e pode ser lido por um scanner que extrai suas informações de identificação. Uma combinação dessas formas de identificação irá percorrer um longo caminho para reunir você e seu amado animal de estimação, mas somente se você manter suas informações de contato atualizadas. Certifique-se de alterar suas informações no arquivo com o microchip se você tiver uma alteração no endereço ou número de telefone.

4. Castração

Castrar seu animal de estimação impede uma série de problemas de saúde, incluindo gravidez complicada, e reduz o número de animais desabrigados. Castrar seu filhote ajuda a aliviar a agressão e a demarcação de território (no caso do macho), além de impedi-lo de contrair câncer.

5. Comida saudável

Dois elementos ligados à posse responsável de animais de estimação incluem o fornecimento de água fresca e comida fresca e saudável em todos os momentos. O alimento para animais de estimação certo irá enriquecer a vida do seu melhor amigo, fornecendo-lhes a energia, além dos nutrientes que necessitam. Com tantas opções de refeição para escolher, pode ser assustador, mas você pode se tornar adepto em pouco tempo, familiarizando-se com ingredientes importantes e como eles ajudam seu filhote. Ao escolher a melhor comida, procure um bom equilíbrio de proteínas, carboidratos e gorduras. Além de ingredientes saudáveis, selecione uma fórmula de ração para animais de estimação que seja apropriada para a idade, condições de saúde e nível de atividade do seu animal de estimação, e converse com seu veterinário antes de trocar a ração do seu cachorrinho.

6. Cuidados de higiene em casa

Como zelador de seu animal de estimação, seu trabalho é proporcionar-lhe bons hábitos de higiene em casa, bem como no veterinário. Escovar os dentes, pentear os pêlos e fornecer-lhes alimentos saudáveis ​​mantém-nos em forma. Para permanecer no caminho certo com os cuidados responsáveis ​​dos animais de estimação, programe as tarefas de higiene em seu calendário.

7. Conforto e comodidade

À medida que as estações mudam ou você reorganiza o seu espaço de vida, dê uma olhada ao redor para ver que você está fornecendo seu animal de estimação com relação a um habitat seguro e acolhedor. A caminha do seu cão está um pouco plana? Compre uma nova e macia para seu filhote. Este também é um bom momento para verificar possíveis perigos. Procure cabos ou fios expostos (animais jovens acham que estes são ótimos brinquedos para mastigar), proteja os portões de segurança, repare janelas ou telas soltas e remova quaisquer plantas que sejam venenosas para o seu animal de estimação.

8. Formação e socialização

Um dos aspectos mais importantes dos cuidados para animais de estimação responsáveis ​​é garantir que o seu cão ou gato seja bem treinado e que a socialização adequada faça parte disso. Começar quando eles são jovens é melhor e mais eficaz, mas nunca é tarde demais para aprender novos truques. O treinamento para fazer xixi e cocô é a prioridade número um para qualquer animal com quem você compartilha sua casa. Aprender habilidades de socialização ajudará seu filhote a se relacionar com você e com outros animais de estimação. Pergunte ao seu veterinário ou abrigo local de animais para recomendações de bons adestradores em sua área. Um animal de estimação bem treinado é um animal de estimação feliz, e isso se traduz em um pai de estimação feliz.

9. Regras para passear com seu cachorro

Levar o seu cão para brincar é um bom momento e, sendo as criaturas sociais que são, os cães adoram brincar ao ar livre. Se você decidir levar seu filhote a um parque, cumpra as regras. A etiqueta adequada do parque para cães, como trazer seus próprios brinquedos e não trazer comida, mantém todos a salvo, especialmente se um cão for agressivo ou sub-socializado. Os veterinários também recomendam que você espere até que seu cão tenha pelo menos quatro meses de idade antes de levá-lo ao parque para cães para garantir que ele seja vacinado antes de ser exposto a outros animais.

10. Brincadeiras seguras

Não é nenhum segredo que cães gostam de brincar, além de ser uma atividade eficaz de construção de relacionamentos. Faça uma conferência dos brinquedos deles. Eles estão seguros? Esteja atento a bichos de pelúcia que apresentam riscos de asfixia e bordas duras e afiadas que podem causar ferimentos. Deite fora e substitua os brinquedos que estão gastos. Fazer você mesmo brinquedos para cães é uma maneira barata e ótima de trazer ainda mais diversão para a criação de animais de estimação!

Lembre-se, essas dicas não são aplicáveis ​​apenas durante as férias de animais de estimação. Você precisa transformá-las no seu cotidiano para que você e seus animais de estimação possa aproveitar os benefícios para toda a vida!

Avalie este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

10 responsabilidades para um dono de animal de estimação




Mais pesquisados